Brumado é a quinta cidade com mais casos de Chikungunya no Brasil « Malhada Online
 
Estas empresas são parceiras do Malhada Online
 
 
Estas empresas são parceiras do Malhada Online
 
Home > Notícias > Região  
Brumado é a quinta cidade com mais casos de Chikungunya no Brasil
A arbovirose é transmitida pela picada de fêmeas infectadas do mosquito do gênero Aedes.
12/05/2022
Fonte:
Achei Sudoeste
239
 

Compartilhe!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter
202205120743.jpgFoto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

CONTINUA DEPOIS DAS PUBLICIDADES



Das 5.570 cidades no Brasil, Brumado é a quinta colocada com mais registros de casos prováveis de chikungunya em 2022, segundo dados do Ministério da Saúde (MS). Até a semana epidemiológica 17, encerrada em 30 de abril, Brumado registrou, de acordo com o MS, 1789 casos da arbovirose, ocupando, portanto, a quinta colocação nacional.

Os dados do MS são divergentes da Secretaria de Saúde (Sesau) e da Vigilância Epidemiológica (Vigep), que confirmaram 1.693 casos.

O Hospital Municipal Professor Magalhães Neto (HMPMN) realiza mais de 100 atendimentos diários de casos suspeitos de arboviroses, os quais não estão sendo informados para notificação da Vigep. Isso, certamente, elevaria o número de confirmados com as doenças transmitidas pelo mosquito aedes-aegypti.

De acordo com o jornal Folha de Pernambuco, as três primeiras colocadas no ranking nacional de casos são do Ceará: Juazeiro do Norte (3.926 casos), Fortaleza (2.362 casos) e Crato (2.243 casos). Das 10 primeiras, oito são do Nordeste. As 10 cidades do Brasil com mais casos de chikungunya até 30 de abril de 2022: 1. Juazeiro do Norte (CE) - 3.926; 2. Fortaleza (CE) - 2.362; 3. Crato (CE) - 2.243; 4. Salgueiro (PE) - 2.164; 5. Brumado (BA) - 1.789; 6. Barbalha (CE) - 1.678; 7. Petrolina (PE) - 1.555; 8. Macarani (BA) - 1.065; 9. Montes Claros (MG) - 1.063; 10. Luziânia (GO) - 1.045.

A arbovirose é transmitida pela picada de fêmeas infectadas do mosquito do gênero Aedes - a chikungunya costuma evoluir em três fases. Na primeira, chamada de febril ou aguda, o quadro costuma durar de cinco a 14 dias. A fase pós-aguda pode decorrer ao longo de três meses. Já a crônica é considerada quando os sintomas persistem por mais de três meses após o início da doença. Em mais da metade dos casos, segundo o Ministério da Saúde, as dores nas articulações tornam-se crônicas, podendo persistir por anos. Os sintomas clínicos da doença são febre, dores intensas nas articulações, dor nas costas, dores pelo corpo, erupção avermelhada na pele, dor de cabeça, náuseas e vômitos, dor retro-ocular, dor de garganta e calafrios. Há também o registro de diarreia e/ou dores abdominais - as manifestações do trato gastrointestinal são mais presentes em crianças. O tratamento da chikungunya é feito de acordo com os sintomas.

Até o momento, não há tratamento antiviral específico. A terapia utilizada é analgesia e suporte.
Esta empresa é parceira do Malhada Online
 
 
Estas empresas são parceiras do Malhada Online
 
 
 
SIGA-NOS NO FACEBOOK
 
 

Conteúdo Patrocinado

PREVISÃO DO TEMPO
 
 
 
PERSONALIDADES MUNICIPAIS
 
Pe. Ladislau Klener
Conheça a história do homem de fé, que viveu em prol dos necessitados.
 
Leobino Guimarães
Conheça a história da vida de um dos maiores nomes políticos do município.
 
 
Malhada On-Line - © Todos os Direitos Reservados
contato@malhadaonline.com
(77) 98831-7570